Educação inovadora: o que é e qual sua importância

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter

Entenda de que modo a inovação está presente no ensino e por que você deve se preocupar com essa questão ao pensar na educação de seus filhos!

 

Você provavelmente está acostumado a ouvir a palavra inovação diariamente no noticiário e até em seu ambiente de trabalho. Você sabe que inovar é importante em todas as áreas. Porém, agora é hora de pensar sobre como esse conceito se estabelece em uma área importante de sua vida pessoal: a educação de seus filhos. Afinal, o que é uma educação inovadora?

Assim como no mundo dos negócios, optar por uma educação inovadora para seus filhos pode proporcionar importantes vantagens a longo prazo. Essas vantagens impactam tanto o desenvolvimento pessoal deles quanto as fundações da vida profissional que eles ainda vão construir.

Nesse artigo, você vai entender melhor o que é uma educação inovadora e, porque ela é tão importante. Além disso, também vai compreender como esse conceito pode ser concretizado no dia a dia.

O que caracteriza uma educação inovadora

O conceito de inovação está associado diretamente com a ideia de mudança, de transformação. Além disso, também está vinculado a outros dois fatores: a viabilidade e o impacto. 

Então, podemos dizer que uma inovação é uma mudança viável que traz um impacto positivo significativo. Esse conceito básico se aplica a qualquer área, inclusive à educação de seus filhos.

Entender o que é inovação é importante, porque o conceito acaba com o mito de que inovação é simplesmente aplicar novas tecnologias. Uma novidade tecnológica pode ser um instrumento para a educação inovadora, mas a questão não se resume a isso.

De acordo com pesquisas recentes da área de Educação, existem quatro eixos principais de uma educação inovadora. Esses eixos são: 

      • o foco no conhecimento integrador e inovador;
      • o foco no desenvolvimento da autoestima;
      • o foco na formação do aluno-empreendedor; e
      • o foco na formação do aluno-cidadão.

Assim, para que uma mudança na educação dos seus filhos seja realmente considerada inovação, ela deve considerar esses eixos.

Vamos usar uma história rápida para demonstrar melhor como esses eixos estão relacionados com a educação inovadora.

Eduarda é uma estudante de 10 anos. Ela está no 5° ano e sempre teve dificuldades para aprender matemática. A escola usa uma metodologia de ensino expositiva, em que o professor apenas explica a matéria e passa exercícios. Eduarda se sente pouco interessada. Quando ela faz provas, suas notas são baixas, e ela se sente inferior aos colegas por isso.

No 6° ano, Eduarda é transferida para uma nova escola. Ali, a metodologia é diferente. Os alunos são incentivados a refletir sobre problemas da vida real para encontrar soluções criativas. É a partir dessas soluções que eles aprendem como a matemática funciona.

Essa metodologia pode ser considerada uma inovação na educação, porque é uma mudança viável com um impacto positivo, que está associada aos eixos que você viu anteriormente. Veja tudo que essa inovação em metodologia faz: 

      • Promove um conhecimento integrador, não-estruturado, dinâmico;
      • Beneficia a autoestima do estudante, que se sente protagonista; 
      • Torna o aluno um empreendedor do seu próprio aprendizado;
      • Forma cidadãos capazes de perceber e refletir sobre problemas concretos à sua volta.

Porque a inovação na educação é importante

O compromisso com uma educação inovadora para os filhos não é uma missão fácil. Uma das razões é que já existem muitas visões enraizadas nas famílias e na sociedade sobre como é o jeito certo de educar as crianças e os jovens. No entanto, esse compromisso é fundamental.

O mundo está se transformando de uma maneira extremamente rápida. As visões antigas sobre educação já não são suficientes para preparar seus filhos para os desafios que eles vão enfrentar ao longo da vida, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

As relações humanas estão mudando de forma e, inclusive, transitando do mundo real para o virtual. O volume de informação acessível a qualquer momento e em qualquer lugar é crescente. Diversas carreiras consideradas sólidas no passado estão desaparecendo.

Esses são apenas alguns exemplos das novas condições que seus filhos vão encontrar. E a educação precisa ajudá-los a desenvolver um bom conjunto de competências relevantes para lidar com essas condições, como inteligência emocional e pensamento crítico. 

Como aplicar a educação inovadora, na prática

Entender porque a educação inovadora é necessária é o primeiro passo. O passo seguinte é encontrar maneiras de aplicar esse conceito no dia a dia.

É importante ter em mente que existem dois personagens importantes nessa história, além da própria criança ou adolescente. Um dos personagens é a família e o outro, a instituição de ensino. Cada um tem seu papel, que não pode ser substituído.

Uma parte significativa do processo educativo ocorre longe da escola. Infelizmente, não existe uma fórmula mágica. Por isso, os pais precisam desenvolver uma reflexão sobre suas visões e suas práticas para a educação dos filhos.

Veja algumas perguntas que podem ser úteis para orientar essa reflexão: 

      • Como a visão/prática que eu tenho adotado colabora para a formação dos meus filhos?
      • Essa visão/prática está alinhada com os desafios do mundo atual, ou ela se baseia em uma realidade passada?
      • De que maneira eu posso ajustar minha visão/prática, para que ela traga uma colaboração mais relevante para o desenvolvimento dos meus filhos?

Outro aspecto importante do papel dos pais é a escolha da instituição de ensino. É fundamental buscar uma escola que tenha o mesmo compromisso com a questão da educação inovadora.

Cada instituição conta com visões diferentes sobre o ensino, além de seus próprios métodos e materiais para concretizar essas visões. Assim, os pais precisam verificar se essas abordagens estão alinhadas com as da família — inclusive no que se refere a como preparar crianças e jovens para os desafios do mundo atual.

Ao avaliar a reputação de uma instituição, não olhe apenas para o que ela fez no passado. Em vez disso, avalie também como ela está se reconstruindo para o futuro.

É nesse ponto que os pais podem avaliar a integração de tecnologias ao ambiente escolar. Novamente, vale a pena reforçar: as tecnologias não são o único fator para uma educação inovadora. Porém, elas são instrumentos úteis, especialmente para tornar o ensino mais dinâmico e aumentar o engajamento dos alunos.

Outro fator que os pais podem avaliar é a oferta de atividades complementares e extracurriculares. Elas ajudam os alunos a desenvolver competências que vão além do conhecimento duro das matérias curriculares, como organização do tempo ou trabalho de equipe.

Os pais também podem observar como a instituição dialoga com os principais debates da atualidade e se ela traz esses dilemas até os alunos. Uma escola preocupada com a biodiversidade e a preservação ambiental, que traz esses temas para a sala de aula, está preparando os alunos para pensar criticamente sobre importantes questões de sua geração.

Neste artigo, você entendeu melhor o conceito de educação inovadora e sua importância. Para completar, viu algumas dicas para aplicar esse conceito, na prática, tanto para a educação dos filhos na família quanto para a escolha da instituição de ensino ideal.

Quer acompanhar mais conteúdos úteis sobre educação?
Acompanhe o blog do Colégio Bertoni!